Dr Felipe

Olá Doutores e acadêmicos, que ótimo ter vocês por aqui no Blog da Surya Dental.

Hoje vamos inaugurar a coluna de Gestão e Marketing. Será um prazer poder tratar destes assuntos tão importantes em nossas vidas de Cirurgiões-Dentistas.

Meu nome é Fellipe Dias da Silva, sou Cirurgião-Dentista (CUEJF), cursando MBA em Marketing (Estácio), presidente da ONG Doutores do Riso, presidente do Congresso Jovens Dentistas, CEO and Founder do Grupo Effe, fui embaixador na Associação Brasileira de Marketing em Odontologia (2013-2014 DMM), participei do Dental Meetup Business em Montevideo (Encontro das lideranças do empreendedorismo da América Latina), defendi TCC sob o tema “Neuromarketing Aplicado à Odontologia”, ministro palestras e sou consultor sobre marketing e gestão especialmente para saúde, participei de congressos nacionais e internacionais com tema em Marketing e Gestão, tenho vários cursos como Gestão de Pessoas, Ética Empresarial, Marketing, Mídias Sociais, Empreendedorismo, Técnicas de Vendas, Liderança de Equipes por instituições como FGV, ESPM, SEBRAE, etc. E recentemente adquiri certificação internacional em Inboud Marketing.

Chega de falar de mim e vamos ao que interessa…

Para começarmos a falar sobre o que é marketing, seus conceitos e suas aplicações, primeiro precisamos entender o que NÃO é marketing. Desde seu “surgimento” o marketing vem sendo atrelado a ideias equivocadas sobre seu conceito e por isso precisamos esclarecê-lo.

Quando se fala em marketing, as pessoas normalmente á associam à propaganda. Para muitos o marketing simplesmente se resume a isso, o que causa um grande preconceito nas culturas em geral.

Na saúde, temos várias implicações que regulam a propaganda no uso pelo profissional e, quando atrelamos o marketing a isso, passamos a ter uma imagem distorcida sobre o que realmente é.

Vários estudiosos na área da saúde vêm lutando para que essa associação venha a ser desfeita na classe, mas poucos são os profissionais que realmente buscam o real conceito de marketing.

Outra ideia equivocada acerca do marketing é confundir com vendas! Marketing não é simplesmente vender.

A maioria das pessoas, tanto o público em geral, como boa parte dos administradores, tem em suas mentes que marketing e vendas são as mesmas coisas.

Philip Kotler, a quem consideramos o pai do marketing, afirma que o “marketing não pode ser o mesmo que vender porque começa muito antes de a empresa ter o produto”. Percebe então que o marketing começa bem antes de ter o produto e percorre toda a vida útil dele?

Outro grande nome quando se fala em Marketing é Peter Drucker, o autor observou sabiamente que “o objetivo do marketing é tornar supérfluo o esforço de vender”. Com todos estes conceitos, fica claro que Marketing não é vender.

Mas então o que seria o marketing?

Para Philip Kotler, o marketing é definido como “um processo social e gerencial por meio do qual os indivíduos e os grupos obtêm aquilo de que precisam e também o que desejam em razão da criação e da troca de produtos/serviços de valor com outras pessoas”. Afirma ainda que marketing tem como função identificar necessidades e desejos não satisfeitos, definir e medir sua magnitude, determinar a que mercado-alvo a organização pode atender melhor, lançar produtos, serviços e programas apropriados para atender a esses mercados e pedir às pessoas da empresa que pensam e sirvam o cliente”.

O marketing possui vários conceitos dentre os estudiosos do assunto, mas vou tentar resumi-los a você com minhas próprias palavras.

O marketing é a identificação sistemática de necessidades e desejos de produto e/ou serviço em um certo grupo de pessoas (seu público-alvo) e entregar isso ao cliente com alto valor agregado.”

Vamos a um exemplo:

O paciente tem uma cárie oclusal no elemento 37. Ele tem uma necessidade? Sim, ele precisa sanar a doença cárie. O estágio já está avançado e o aspecto da cárie está escurecido, o paciente então cria o desejo de ter o dente “branquinho” e resolve procurar o seu dentista. Percebe que ele tem a necessidade e criou o desejo? O dentista dele não trabalha com resina composta, só oferece restaurações em porcelana pelas seus benefícios. Mas será que o paciente tem a capacidade de compra? Se ele não tiver condições, de nada adianta ser o melhor produto/serviço do mundo se o público-alvo não pode ou não está disposto a pagar por isso.

Percebeu como o marketing está inserido em cada momento da nossa vida clínica?

Então esqueça aquela velha ideia que o marketing se resume em panfletinho e vender alguma coisa. Estamos falando de uma ciência que estuda todos os processos que levam um paciente a desejar algo, as experiências dele antes, durante e depois dessa compra.

Fico feliz em saber que agora sua visão do marketing vai mudar.

Muito obrigado por sua leitura e lhe espero no próximo artigo.
Texto: Dr. Fellipe Dias da Silva – www.drfellipedias.com.br

 

► Agora o Dr. Fellipe Dias estará conosco dando várias dicas de como utilizar o marketing em seu consultório, fique de olho nas próximas postagens, estamos preparando conteúdos que temos certeza que será muito útil para o crescimento do seu consultório. 

Quer receber nossas novidades? Deixe seu e-mail.

Deixe um comentário