Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Surya Dental

Presença de dentistas na UTI altera positivamente o quadro de pacientes

Nas últimas décadas, o cuidado com a saúde bucal deixou de ser uma preocupação estética ou processo patológico local para ser um fator determinante na saúde e na qualidade de vida de cada pessoa. Segundo a Dra. Teresa Morais, presidente do Departamento de Odontologia da AMIB – Associação de Medicina Intensiva Brasileira, a evolução da odontologia vem gerando um melhor entendimento do estudo das doenças bucais e o interesse pelos efeitos sistêmicos destas patologias está sendo cada vez mais estudado. Com pesquisas científicas que relacionam as infecções bucais a outras patologias sistêmicas e consideram-na como potencial para agravar ou colaborar com o risco de outras doenças, a presença de dentistas na UTI  tornou-se essencial.

Em 2013, o Projeto de Lei 2776/08 do deputado Neilton Mulim (PR-RJ) foi aprovado por unanimidade pelo Senado Federal tornando obrigatória a presença de dentistas em todas as unidades de terapia intensiva (UTIs), assim como em clínicas e hospitais públicos e privados em que haja pacientes internados. Esta importante vitória para a área da saúde ainda apresenta alguns entraves para implantação em determinados estados. Entretanto, dados do Hospital Estadual Monsenhor Walfredo Gurgel indicam que a iniciativa diminuiu em cerca de 30% o tempo das internações, além de reduzir custos hospitalares com medicação. O Programa de Odontologia Hospitalar do local, pioneiro no Nordeste, está presente nas unidades de saúde desde janeiro de 2015, causando impactos positivos no tratamento de pacientes nas Unidades de Tratamento Intensivo.

Além deste projeto, alguns dos mais importantes centros de saúde têm implantado o profissional cirurgião dentista nas suas unidades. A AMIB vem incentivando esta iniciativa com a organização de cursos e eventos para os profissionais desta especialidade que desejam atuar no tratamento de pacientes críticos. A falta de tratamento dentário aumenta a possibilidade de infecções e pode até causar pneumonia nos pacientes das Unidades de Terapia Intensiva. Dessa forma, o convívio e integração dos segmentos da saúde vem sendo preparados dentro do ambiente das UTIs e hospitais públicos ou privados para o aprimoramento do tratamento e conforto dos pacientes.

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Feito por Nerau Studio