Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Surya Dental

Caso clínico: Remodelação cosmética do sorriso com laminados cerâmicos

Remodelação cosmética do sorriso com laminados cerâmicos devido a desgaste dentário patológico. Materiais utilizados: GLUMA® 2Bond / Variotime® Easy Putty e Variotime® Light Flow

Introdução

O desgaste dentário gera a perda gradual não cariosa de estrutura dos dentes, devido ao contato físico repetitivo ou ataque químico. Apresenta característica multifatorial, o que dificulta a identificação de uma única causa em cada paciente. Os desgastes oclusal e incisal, na maioria das vezes, são resultados de duas causas principais: oclusal e estresse emocional.

O “desgaste patológico do dente” 3, 4, termo utilizado nos casos em que a freqüência e rapidez do processo parafuncional afetam a longevidade dos dentes e das guias anteriores, exigindo a restauração estética e funcional dos dentes desgastados.

O tratamento por meio de restaurações do tipo facetas laminadas está indicado para restabelecer as guias de desoclusão e estética desses pacientes, e pode-se utilizar como alternativa de tratamento de coroas totais. O avanço dessa modalidade de tratamento e o desenvolvimento do sistema adesivo possibilitaram resultado estético e funcional excelentes.

Atualmente o planejamento digital do sorriso é uma ferramenta que fornece uma imagem do diagnóstico, melhorando a comunicação entre o dentista, o paciente e o técnico, e aumentando a previsibilidade do resultado. Nesse processo de planejamento digital, o profissional, paciente e técnico podem avaliar características de restabelecimento incisal após desgaste dentário, permitindo avaliar e discutir à execução e demonstrar ao paciente o planejamento.

Assim, este trabalho tem por finalidade descrever a técnica restauradora indireta para paciente que apresenta “desgaste patológico dos dentes”, após demonstração de um planejamento digital.

Autores:

• Leonardo Fernandes da Cunha
• Gabriela Andrade Serpa
• Carla Castiglia Gonzaga
• Gisele Maria Correr

Materiais utilizados:

• GLUMA® 2Bond
• Variotime® Easy Putty e Variotime® Light Flow

Relato do Caso:

Paciente de 45 anos, gênero masculino, procurou atendimento por estar descontente com o aspecto de seus dentes. Observou-se desgaste dentário oclusal-incisal, especialmente em seus dentes anteriores superiores (Figuras 1A e 1B). Os exames sugeriram diagnóstico de “desgaste patológico do dente”.

Inicialmente, as moldagens dos arcos dentários e respectivos modelos de estudo foram feitos e fotografias iniciais. Para desenvolvimento do planejamento digital foi utilizado o software Digital Smile Design na versão para iPad.

As fotos de face frontal e intraoral dos dentes superiores foram inseridas. Com linhas de referência (média facial, do sorriso, labial), pode-se desenharos dentes mudando seus comprimentos como demonstrado na figura 2A, 2B e 2C.

Pode-se observar o aumento do comprimento dos dentes na região incisal por transparência na opção que o software permite. Figuras 2A, 2B e 2C: Etapas do projeto digital com transparência para poder avaliar a quantidade de altura e volume aumentados.

Após aprovação do paciente, o planejamento digital auxiliou no planejamento por meio da reconstrução morfológica em cera (Figura 3). Um mockup foi feito com resina bisacrilíca para que a paciente pudesse avaliar o novo formato e tamanho dos dentes.

Os dentes foram preparados de forma minimamente invasiva. Uma delimitação foi feita na região cervical e a moldagem foi feita com Variotime® (Kulzer) em dois passos. A seleção da cor foi feita com escala Pala® (Kulzer).

Os laminados foram feitos com cerâmica usinada, VITA Suprinity, com base de reforço de silicato de lítio. Em seguida, as restaurações foram individualizadas pela técnica de pigmentação com VITA AKZENT (Figura 4).

As faces internas das restaurações cerâmicas foram condicionadas com ácido fluorídrico por 20 segundos. A superfície foi lavada e, em seguida, foi feita a aplicação do agente silano. O adesivo foi aplicado e polimerizado conforme as orientações do fabricante (GLUMA® 2 Bond- Kulzer).

Foi feito o isolamento modificado do campo operatório e a profilaxia dos dentes. Após a proteção dos dentes adjacentes, foi feita a aplicação do sistema adesivo (GLUMA® 2 Bond – Kulzer) nos dentes preparados, também conforme instruções do fabricante. O cimento foi aplicado na face interna da restauração e levado em posição.

Os excessos de cimento foram removidos da face proximal com fio dental e, das faces vestibular e lingual, com sonda exploradora número 5. Após a cimentação, os contatos oclusais foram verificados e ajustados. O aspecto final pode ser observado na figura 7A, B e C.

Fotos do Caso

Caso clínico kulzer

Figura 1A – Aspecto inicial demonstrando desgaste dentário por hábito parafuncional em um paciente adulto.

 

Caso clínico kulzer

Figura 1B – Visão aproximada dos desgastes incisais.

Caso clínico kulzer

Figura 2A

 

Caso clínico kulzer

Figura 2B

 

caso clínico kulzer

Figura 2C

 

caso clínico kulzer

Figura 3 – Fase de enceramento diagnóstico, com as bordas incisais dos dentes ântero-superiores reconstruídas com cera.

 

caso clínico kulzer

Figura 4 – Moldagem com silicone de adição Variotime® Easy Putty e Light Flow (Kulzer).

 

caso clínico kulzer

Figura 5 – Trabalhos realizados em cerâmica de silicato de lítio.

 

caso clínico kulzer

Figura 6 – Facetas de cerâmica sobre o modelo.

 

caso clínico kulzer

Figura 7A

 

caso clínico kulzer

Figura 7B

 

caso clínico kulzer

Figura 7C

Considerações finais

O uso do sistema restaurador indireto para remodelação do sorriso pode representar uma alternativa viável, para restaurar não apenas a estética individual de cada dente, mas de toda composição dentária. O planejamento digital pode facilitar a visualização do resultado final pelos envolvidos no tratamento (dentista, paciente e técnico).

Clique no banner abaixo e confira os produtos Kulzer:

Referências

1. Mondelli J. Estética e cosmética em clínica integrada restauradora. São Paulo: Editora Santos; 2003.
2. McHorris WH. Occlusal adjustment via selective cutting of natural teeth. Part II. The International journal of periodontics & restorative dentistry. 1985;5(6):8-29.
3. Bartlett D, Phillips K, Smith B. A difference in perspective–the North American and European interpretations of tooth wear. The International journal of prosthodontics. 1999 Sep-Oct;12(5):401-8.
4. Smith BG, Knight JK. An index for measuring the wear of teeth. British dental journal. 1984 Jun 23;156(12):435-8.

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Feito por Nerau Studio