Enxerto ósseo sintético: conheça melhor este material

enxerto ósseo sintético usado em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial, implantodontia e periodontia

O enxerto ósseo sintético é um material essencial para as áreas de cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial, implantodontia e periodontia. Nos últimos anos, o mercado trouxe muitas opções com tecnologias que proporcionam resultados positivos nos procedimentos por meio de maior potencial regenerativo e, claro, biocompatibilidade.

Conhecer bem quais são os tipos de enxerto ósseo dentário e quais as melhores opções para o seu consultório faz toda a diferença para os procedimentos. Siga a leitura e saiba mais!

Tipos de enxertos ósseos dentários

Vamos começar esta conversa por entender os diferentes tipos de enxertos ósseos. Na odontologia, já é consenso que o osso autógeno (proveniente do próprio paciente), especialmente de medula óssea, é a melhor opção, graças às propriedades biológicas e à ausência de rejeição. 

Ele é mais eficaz na etapa de neoformação óssea do que o beta-fosfato tricálcio e o osso anorgânico bovino. O autógeno é o único tipo que fornece células ósseas vivas imunocompatíveis, o que é essencial para a primeira fase da osteogênese. 

Apesar de ser o mais indicado, nem sempre é fácil trabalhar com esse tipo de material. Primeiro, porque há limites do quanto é permitido retirar o osso do próprio paciente; segundo, é necessário considerar que, para isso, a pessoa deve passar por uma cirurgia; em terceiro, há maiores riscos de infecções por conta do procedimento invasivo. 

Outras opções de enxertos são.

Alógenos

Enxertia proveniente de indivíduos da mesma espécie e obtidos em bancos de tecidos humanos. Geralmente, é utilizado quando a quantidade necessária é maior do que a que pode ser retirada do paciente. 

Vale ressaltar que é um procedimento um pouco mais delicado, pois é necessário haver biocompatibilidade e, dessa forma, é importante uma análise mais criteriosa do paciente. Os enxertos alógenos são tratados para reduzir a antigenicidade e, portanto, não participam da primeira etapa da osteogênese. 

Xenógenos

Este tipo de enxerto é feito com tecidos de uma espécie diferente, geralmente suína ou bovina. Na maioria das vezes, o produto é aplicado no maxilar, afinal, ele tem uma formação bastante semelhante ao osso medular humano. O tecido recebe tratamento rigoroso para evitar a rejeição.

Aloplástico

Esta é a categoria dos enxertos ósseos sintéticos, que são produzidos em laboratórios e com tecnologias que proporcionam biocompatibilidade, para tornar o tratamento mais seguro e com menos chances de rejeição ou infecção.  

Os principais materiais que constituem esses produtos são: cerâmica, polímeros, hidroxiapatita sintética etc.

enxerto ósseo sintético aloplástico.
Aloplástico é o enxerto ósseo de origem sintética.

Plasma PRF

O plasma rico em fibrina (PRF) é a segunda geração de concentrado plaquetário e é bastante comum em procedimentos de implantodontia e cirurgia bucomaxilar. Esta opção é de grande interesse por parte dos dentistas, já que é acessível e com resultados positivos comprovados. 

Importante ressaltar que o uso deste material é aprovado pelo Conselho Federal de Odontologia, desde que o PRF seja proveniente do próprio paciente e o sangue seja manipulado em centro cirúrgico ou consultório com dentista capacitado. 

Tipos de enxerto ósseo sintético: conheça os materiais

Já explicamos que o mercado estuda e disponibiliza diferentes opções de compostos para enxertos sintéticos. Agora, conheça os principais materiais e as características de cada um, de acordo com o artigo “Classificação e propriedades de materiais de substituição óssea num enxerto ósseo na cavidade oral”. 

Fosfato de cálcio

  • Composição química semelhante à da fase mineral do osso.
  • É osteocondutor e fornece suporte para células ósseas e proteínas morfogenéticas.
  • Cerâmicas frágeis, de baixa resistência mecânica, porém biocompatíveis.

Hidroxiapatite de síntese

  • Fosfato de cálcio sintético com menor solubilidade e reabsorção lenta.
  • Material biocompatível e não tóxico.
  • É osteocondutor e bastante semelhante com o osso mineral em relação à estrutura e química.
  • É indicado para enchimento sinusal e alveolar.

Fosfato tricálcico

  • Disponível em forma de fosfato alfa ou beta-tricálcico.
  • O beta-tricálcio tem taxa maior de reabsorção quando comparado com a hidroxiapatite. 
  • Mais solúvel que a hidroxiapatite, porém com propriedades mecânicas inferiores.

Cerâmica bifásica

  • Combinação de materiais monofásicos para adquirir melhores propriedades.
  • Geralmente, é composto pela combinação de hidroxiapatita e beta-tricálcio.
  • A principal vantagem é combinar as propriedades mantenedoras de volume da hidroxiapatita com a reabsorção do beta-tricálcio.

Biovidros

  • Biomateriais não porosos, osteocondutores e mais ou menos absorvíveis a depender do conteúdo mineral. 
  • Composição química semelhante à do tecido ósseo.
  • Resistência mecânica superior à do fosfato de cálcio.

Benefícios do enxerto sintético

Neste conteúdo, o foco são os materiais sintéticos e, portanto, neste tópico vamos tratar exclusivamente dos benefícios de usar esta enxertia. 

Cada vez mais, o mercado investe e estuda tecnologias para a criação de produtos aloplásticos por serem de grande interesse para cirurgiões-dentistas. Isso porque é um material de mais fácil acesso, que não necessita de cirurgias para ser adquirido e está disponível em grandes quantidades.

Opções para conhecer

Você já sabe sobre cada tipo de enxerto, os materiais utilizados na substituição óssea sintética e quais os benefícios podem proporcionar. Agora, chegou o momento de conferir algumas dicas de produtos. 

Enxerto ósseo sintético Nanosynt

O Nanosynt é um produto do grupo FGM e garante 100% de segurança e 20% de mais osso neoformado. 

Quando o assunto é benefício, ele proporciona excelente manipulação, alta porosidade, praticidade, segurança biológica e, ainda, é osteocondutivo. 

É indicado para defeitos ósseos intraorais e maxilofaciais pequenos ou médios, reconstrução, tratamento regenerativo periodontal, levantamento do assoalho de seio maxilar, tratamento regenerativo peri-implantar etc.

enxerto ósseo sintético nanosynt, da FGM

Enxerto ósseo sintético Blue Bone

Composto sintético de hidroxiapatita na concentração de 80% e 20% de betatrifostato de cálcio do grupo Regener. É recomendado para todos os casos de regeneração óssea guiada e proporciona remodelação óssea após nove meses. 

Como vantagem, o produto oferece remodelação e estabilidade óssea, fácil manipulação e é hidrofílico.

enxerto ósseo sintético Blue Bone

Enxerto ósseo sintético GenPhos

É um enxerto sintético cerâmico bifásico, quimicamente sintetizado de alta pureza e composto por hidroxiapatita e beta-trifosfato de cálcio na proporção de 70%-30%. Este produto é desenvolvido pela Baumer

O GenPhos é reabsorvível e possui ação osteocondutora, induzindo a neoformação óssea e o preenchimento da cavidade cirúrgica por osso natural. 

enxerto ósseo sintético GenPhos.

Se você gostou de conhecer essas opções de enxertos ósseos sintéticos e quer conferir as variações de cada produto, não deixe de acessar a loja da Surya Dental! Somos especialistas em materiais odontológicos e trabalhamos com marcas renomadas do mercado. Clique no banner e saiba mais!

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigo anterior
dentista usando ozonioterapia na odontologia em uma paciente mulher.

Como fazer uso da ozonioterapia na odontologia? Entenda mais

Próximo artigo
como divulgar consultorio

Como divulgar consultório odontológico pelas redes sociais

Posts relacionados