Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar
Saiba como fazer currículo para dentista recém-formado [baixe modelos]

Saiba como fazer currículo para dentista recém-formado [baixe modelos]

Preparar um currículo de dentista recém-formado pode parecer bastante desafiador, afinal, a busca pela primeira experiência profissional nunca é fácil e, por isso, é essencial ter uma boa apresentação que faça com que empregadores queiram contar com o seu trabalho.

Para te ajudar no começo da sua trajetória, nós preparamos este post com dicas infalíveis para melhorar o seu currículo e, claro, chamar a atenção dos recrutadores. Boa leitura!

Preparando o currículo de dentista recém-formado

Se você quer diferenciar-se dos seus concorrentes em um processo seletivo, é muito importante começar pela criação de um excelente currículo, afinal, ele funciona como uma porta de entrada, já que esse documento é essencial para chamar a atenção dos recrutadores para o seu perfil.

Lembre-se que um headhunter, geralmente, faz essa etapa de seleção dos currículos de forma muito rápida, portanto, vale criar uma ordem de informações que otimize o tempo de análise desse profissional e, com agilidade, mostre quem você é. Confira, agora, essa estrutura.

1. Informações pessoais

Insira, em primeiro lugar, nome completo, telefones para contato e e-mail . São informações essenciais para que o recrutador entre em contato depois.

2. Objetivo profissional

No currículo de dentista, o objetivo de carreira na empresa para a qual está se candidatando deve vir escrito. É essencial ser claro e direto. Não faça rodeios.

Se estiver participando de um processo seletivo de alguma empresa que tem cargos diferentes para odontologia, foque apenas em uma função. Outra dica é escrever detalhadamente o nome do posto, ao invés de colocar o da sua área de atuação.

3. Experiências profissionais

O próximo passo é falar sobre as experiências profissionais. Mesmo que você nunca tenha trabalhado, o currículo do dentista recém-formado pode citar projetos acadêmicos e de extensão, trabalho de conclusão de curso, intercâmbio e voluntariado.

Se não tiver experiência profissional na odontologia, mas, sim, em outro setor, diga o que vivenciou na função. Se atuou como vendedor em uma loja, fale que aprendeu a lidar com o público, a trabalhar em equipe e a ser organizado.

A ordem das experiências profissionais deve ser da mais recente para a mais antiga. Não se esqueça de inserir mês e ano para que o recrutador entenda o período de permanência em cada local — mesmo que sejam estágios, pesquisas etc.

como fazer currículo para dentista

O currículo de cirurgião-dentista recém-formado pode conter experiências de estágios, projetos etc.
Foto: Olu Eletu

4. Formação acadêmica

Neste espaço, você vai completar com informações relacionadas aos seus estudos. Aqui, são inseridos o curso, o nome da instituição e os anos que você entrou e se formou.

Aproveite para falar um pouco sobre as habilidades que você desenvolveu e o que aprendeu na faculdade, mostrando que está apto a atuar na área.

5. Idiomas

Se você também já estudou idiomas, aqui é o espaço para escrever sobre isso. Nesse caso, é importante saber o seu nível de proficiência, pois é uma informação relevante. Não se esqueça de avaliar as suas habilidades de escrita, leitura e escuta.

6. Cursos livres e trabalhos voluntários

Cursos livres e trabalhos voluntários são experiências valiosas, afinal, elas auxiliam o desenvolvimento e o aprendizado do profissional. Por isso, não podem faltar no seu currículo.

Os trabalhos voluntários, mesmo que não estejam relacionados à sua área, são bem vistos por recrutadores, porque são bastante associados à responsabilidade, a propósito e habilidades socioemocionais.

Aqui, segue a mesma lógica de ordem cronológica decrescente, ou seja, do mais atual para o mais antigo.

7. Soft e hard skills

Você já ouviu falar desses termos? As soft skills são habilidades pessoais, ou seja, estão muito relacionadas ao comportamento. Enquanto as hard skills são capacidades técnicas.

Essa informação é um diferencial para o seu currículo, já que muitas empresas têm mapeado o perfil ideal de funcionário. Falar um pouco sobre suas habilidades socioemocionais é uma forma de se apresentar e alinhar-se ao que o local procura.

Tipos de soft skills são empatia, boa comunicação, proatividade, entre outros traços comportamentais, psicológicos e emocionais. As hard skills são, por exemplo, conhecimento em tecnologia, afinidade com cirurgia bucal etc.

Layout do currículo

A parte visual tem grande peso, porque ela é uma aliada essencial na hora de dar um toque profissional e, claro, diferenciar-se dos outros recém-formados.

Nossa primeira dica é encontrar um modelo que seja bem estruturado, no qual as informações possam ficar organizadas e fáceis de consultar. Apesar do Word ser uma das ferramentas mais utilizadas para fazer isso, o truque de ouro é apostar em outras plataformas, que oferecem opções mais modernas, como o Canva.

O Canva disponibiliza uma infinidade de modelos gratuitos, modernos e que, sem dúvidas, vão destacar-se dos currículos preparados de forma simples e básica no Word.

como fazer currículo para dentista

O currículo de dentista no Word pode não ser tão moderno quanto modelos prontos do Canva.
Foto: Glenn Carstens-Peters

Ao procurar o layout, lembre-se de dar preferência pelos mais minimalistas e sérios, afinal, nem sempre o colorido e repleto de elementos vai combinar com a área da saúde, especialmente clínicas mais formais. Na dúvida, vá pelo simples.

E a fotografia, é obrigatória? Ultimamente, muitas empresas não fazem mais dela uma necessidade. Isso porque com as redes sociais, como o LinkedIn, os recrutadores optam por pesquisar informações por lá — falaremos mais adiante. Portanto, é totalmente opcional.

Se quiser inserir para dar um ar mais pessoal, tenha cuidado. Nada de fotos em baladas, de roupa de banho, selfies e outros tipos mais informais. O ideal é que seja uma boa imagem, que passe profissionalismo e seriedade.

É preciso tirar foto de jaleco? Também não, pois isso não é importante e pode, até mesmo, passar uma imagem muito “universitária” para o recrutador.

E o LinkedIn?

Cada vez mais profissionais, empresas e recrutadores estão estabelecidos no LinkedIn. A rede social desenvolvida exclusivamente para o âmbito de trabalho é bastante útil para conectar pessoas e, também, mostrar um pouco mais sobre o seu perfil.

Vale a pena criar o seu LinkedIn, afinal, ele é semelhante a um currículo digital e você pode explorar ainda mais para apresentar as suas habilidades. Em seguida, deixamos algumas dicas para tornar o seu perfil ainda mais atraente.

Adicione competências

Da mesma forma que listar as habilidades no seu currículo é um diferencial, no LinkedIn, isso também é importante. A diferença é que na rede digital não existem limites e você pode, realmente, vender o seu pão — desde que tudo seja verdadeiro.

As competências são importantes de serem preenchidas porque elas podem mostrar para você algumas vagas cujo o seu perfil se encaixa.

Capriche no resumo

Mais uma oportunidade para falar melhor de si, o resumo é uma parte fundamental a ser preenchida. A dica é ser bastante objetivo, sem muitos floreios, mas também nada muito curto e que não apresente o seu perfil.

Na hora de escrever, implemente algumas palavras-chaves relacionadas ao cargo que deseja ocupar e à sua área, pois essa é uma forma de otimizar as buscas do LinkedIn e permitir que recrutadores te encontrem com mais facilidade.

Um bom truque é, antes de preparar o seu texto de apresentação, listar em uma folha quais são as informações principais que gostaria de passar, para garantir que elas estejam no seu resumo.

 

Preencha suas experiências profissionais

Igual o currículo, é muito importante preencher as suas experiências. O LinkedIn oferece um campo para você descrever melhor como foi essa vivência. Aproveite bem esse espaço para falar sobre as atividades feitas e habilidades desenvolvidas.

Escolha uma boa foto

Apesar de ser uma rede social, isso não significa que você deva optar por usar uma fotografia que publicaria no seu Instagram, por exemplo. Aqui valem as mesmas dicas dadas para o currículo.

Conecte-se com profissionais e recrutadores da área

Para ficar por dentro de todas as novidades da área, eventos e oportunidades, é muito importante conectar-se com profissionais que têm atuação semelhante à que você deseja. Essa é uma forma de começar o seu networking e deixar o seu feed com informações que vão interessar você.

Currículo lattes

Se a sua intenção é ingressar na carreira acadêmica, o foco deve estar no currículo lattes. O documento fica hospedado na Plataforma Lattes, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O currículo lattes reúne a formação e a produção acadêmica do pesquisador, os cursos complementares, a área de atuação, as premiações e os títulos, a experiência profissional e as linhas de pesquisa. Nesta última, o dentista recém-formado pode destacar participação em pesquisas e incluir o trabalho de conclusão de curso.

À medida que as informações são inseridas na plataforma, é feito um resumo automático, que pode ser editado e reescrito pelo pesquisador. É importante manter as informações sempre atualizadas.

Por último, não minta!

A mentira é uma das principais causas de eliminação de candidatos em um processo seletivo. Sejam informações falsas ou exageradas, em algum momento elas serão descobertas, seja na entrevista ou na checagem feita pelo recrutador. Por isso, seja honesto.

Mentira em currículos é mais comum do que se imagina. Pesquisa da CarrierBuilder mostrou que 58% dos gerentes de recrutamento já encontraram informações falsas em currículos e que metade deles (51%) desclassifica automaticamente o candidato que mente no currículo.

O levantamento, com 2,1 mil gerentes de recrutamento nos Estados Unidos, enumerou as mentiras mais comuns nos currículos:

  • Habilidades: 57%
  • Responsabilidades: 55%
  • Datas de empregos: 42%
  • Cargo: 34%
  • Nível acadêmico: 33%
  • Empresas em que trabalhou: 26%
  • Premiações: 18%

Com as dicas do nosso conteúdo, esperamos que você consiga criar um excelente currículo e se apresentar muito bem para o mercado de trabalho. Lembre-se que a sinceridade é fundamental e, portanto, tudo o que for preencher deve ser pautado na verdade.

E para te ajudar a dar o primeiro passo do seu currículo, preparamos dois modelos para dentistas recém-formados. Escolha a opção que melhor se adapta para você, faça o download e preencha com as suas informações. Clique no banner!

curriculo-para-dentista-recem-formado

Summary
Saiba como fazer currículo para dentista recém-formado
Article Name
Saiba como fazer currículo para dentista recém-formado
Description
Procurando como fazer um currículo de dentista recém-formado? Acesse o post e aprenda dicas valiosas. Saiba mais!
Author
Publisher Name
Blog Surya Dental
Publisher Logo

Comentários

  1. Silvia disse:

    Olá,
    preciso fazer um curriculum para anexar aos docs e estou enviando para o Reino Unido, GDC, a fim de solicitar validação do meu diploma. Estou formada à 22 anos , sou especialista em ortodontia. Não consegui encontrar na internet um modelo que se encaixe as minhas necessidades.
    Caso vocês possam me ajudar, fico no aguardo de contato

    Grata
    Silvia

    1. Olá, Silvia! O mais indicado no seu caso é se informar neste site: https://www.gdc-uk.org/. Obrigado por acompanhar o blog e boa sorte!

    2. Olá, Silvia. Aconselhamos você a buscar informações aqui: https://www.gdc-uk.org/
      Boa sorte e obrigado por acompanhar o blog da Surya!

  2. Barbara Pereira disse:

    Não estou conseguindo baixar o arquivo com os modelos

  3. ALINE AUGUSTO DE OLIVEIRA disse:

    O Arquivo não abre, aparece uma mensagem que o aquivo esta corrompido.

    1. Oi Aline, tudo bom?

      Os arquivos estão comprimidos. Para abrir, você precisa descompactar ele com algum programa, como WinZip, WinRar ou 7z.

      Obrigado por acompanhar nosso blog!

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio