Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar
Moldagem com silicone de adição: como ter um bom resultado

Moldagem com silicone de adição: como ter um bom resultado

Quando o assunto é moldagem, o silicone de adição é um dos materiais mais utilizados pelos profissionais. Afinal, o produto oferece muitas vantagens, como alta precisão, excelente capacidade de reprodução de detalhes e estabilidade dimensional, além de ser mais fácil de manipular do que o silicone de condensação.

Mas para alcançar todos esses benefícios, é preciso saber as técnicas certas para uma boa moldagem com silicone de adição. Com a prática e o produto ideal, você atinge um molde preciso e fiel para os seus estudos de caso.

Neste artigo, você irá encontrar dicas de técnicas e produtos para um bom trabalho com o silicone de adição. Boa leitura!

Como fazer a moldagem perfeita?

Existem diversas técnicas corretas para a moldagem com silicone de adição. Você apenas precisa encontrar aquela que está mais alinhada com o seu dia a dia e combina com as suas necessidades.

E claro, é importante lembrar que existe uma combinação de fatores que geram um bom resultado. Por isso, vamos aprofundar mais o assunto. Confira:

Preparação do paciente

Uma boa moldagem com silicone também é reflexo de cuidados com os detalhes, como a preparação do paciente. Na consulta que antecede a moldagem ou por meio de chamada um dia antes do procedimento, passe todas as informações necessárias à pessoa.

Para fazer a moldagem, é importante que o paciente vá ao consultório em jejum de, pelo menos, uma hora.

Antes de realizar o procedimento, é indicado fazer um teste com o paciente, assim, você poderá ver e analisar o fechamento da boca, corrigir e ajudá-lo a encontrar a postura correta para fazer a moldagem. Dessa forma, é possível evitar algumas situações na hora de realizar o trabalho.

Uma situação muito comum na moldagem são os enjoos por parte do paciente. Isso acontece porque, durante o procedimento, a boca começa a produzir saliva e, consequentemente, a pessoa tenta engolir e não consegue, ficando com a sensação de asfixia.

Para evitar esse episódio, peça para o paciente abaixar a cabeça, respirar pelo nariz, não engolir a saliva e repetir todos os passos que foram feitos durante o teste, que citamos no parágrafo anterior.

Técnicas de moldagem

Apesar de haver um bom leque de opções em técnicas, as mais utilizadas para a moldagem com silicone de adição são a de estágio um (simultânea) e estágio dois. Para ambos os procedimentos, você vai precisar usar dois silicones de consistências diferentes.

Na de estágio um, a moldagem é feita de forma mais rápida e com a aplicação do silicone pesado e leve ao mesmo tempo. Já na técnica de estágio dois, os silicones são moldados em momentos distintos e é feito um alívio no silicone pesado para encaixar o leve.

Apesar do preço mais elevado, o silicone de adição oferece benefícios que facilitam e melhoram o trabalho em moldagem.

Há também outra técnica que pode ser uma boa opção, a monofásica, que consiste na aplicação do silicone diretamente na boca do paciente para tirar o molde. Ela é muito prática, fácil e pode ser feita com apenas um silicone.

Materiais de moldagem de silicone de adição

Os materiais utilizados durante a moldagem também merecem um cuidado redobrado, já que podem influenciar o resultado. Começando pela escolha das luvas: utilize sempre a de vinil ou nitrila, nunca a de látex.

As luvas de látex contêm enxofre e essa substância pode ser transferida para o preparo dentário e os tecidos moles adjacentes. Além disso, esse composto afeta a polimerização, pois pode contaminar o catalisador e retardar ou extinguir o processo.

Para que a moldagem tenha um resultado mais perfeito, sem bolhas e rasgos, troque a espatulação manual por uma pistola automisturadora, que apresenta uma série de vantagens, como:

  • Menor possibilidade de erro no proporcionamento e homogeneização;
  • Menor possibilidade de contaminação;
  • Menor incorporação do ar.

Além desses materiais para moldagem com silicone de adição, são necessários a moldeira, placa de vidro para manipulação, espátula e lecron.

Consulte instruções e prazos de validade

Parece extremamente óbvio falar sobre a consulta de instrução ou prazo de validade, certo? Mas acredite, é muito necessário. Quantas vezes, com a correria da rotina, não esquecemos de nos certificar sobre as validades dos produtos que guardamos em nosso estoque? Ou não fazemos uma gestão correta de uso deles? Isso pode acontecer com todos!

É preciso sempre ter a data de validade em mente e, inclusive, encontrar um meio de organizar esses produtos para que você não utilize nada vencido, assim como não desperdice.

Além disso, é importante lembrar que produtos que passam da data de validade, com o tempo, perdem as propriedades.

Quanto às instruções de uso do fornecedor, sem dúvidas, elas devem ser seguidas criteriosamente. Por vezes, quando mudamos de marca, aplicamos os mesmos passos para o novo produto, sem conferir o que é proposto na etiqueta. E com isso, vem o risco de prejudicar a estabilidade dimensional e o tempo de endurecimento, fazendo com que a moldagem não seja bem feita.

Apesar de um preço mais elevado, o silicone de adição oferece benefícios que facilitam e melhoram o trabalho em moldagem.

Afastamento gengival

O afastamento gengival é importante para um bom resultado de moldagem, pois possibilita a visualização perfeita da linha de término dos preparos coronários durante a preparação da moldagem e, como consequência, uma peça protética mais fiel.

Para fazer o afastamento gengival, o dentista pode optar pelos meios químicos, mecânicos e mecânicos-químicos. Para a moldagem com silicone em adição, a técnica mais utilizada é mecânica ou mecânica-química, através do uso do fio de retração, com ou sem hemostático.

É importante seguir o passo a passo para a moldagem com silicone de adição corretamente para um bom resultado

O uso do fio retrator dentro do sulco permite uma expansão de 0.5 mm, que é indicado para uma moldagem com silicone de adição. Assim, você evita rupturas ou espaços vazios nas margens cervicais.

Escolha a moldeira correta

Ao fazer uma moldagem, é preciso estar atento a todos os detalhes e, claro, um deles são as ferramentas utilizadas durante o processo. A moldeira deve ser escolhida corretamente para que o encaixe seja certo. Portanto, nunca opte por uma menor para não prejudicar o resultado e rasgar o molde ou criar espaços vazios.

A consistência da moldeira também deve ser levada em consideração: caso seja muito mole, pode não aguentar o material escolhido para a moldagem.

O adesivo para moldeira também deve ser selecionado criteriosamente, já que o uso é essencial para uma moldagem mais precisa. Portanto, sempre escolha um produto que seja o ideal para esse procedimento e aguarde o tempo certo para que o adesivo assente completamente.

Respeite o tempo do silicone

Outra dica de ouro é deixar o silicone de adição no tempo de vazar correto. Talvez você já tenha se deparado com algum molde que apresenta sulcos ou bolhas. Isso acontece pela liberação de hidrogênio depois de vazar o modelo. Portanto, é muito importante que você siga rigorosamente o tempo indicado pelo produto.

Pode parecer algo muito óbvio, mas é comum que os cirurgiões-dentistas percam a noção do tempo com os outros afazeres da clínica.

Características do silicone de adição

Agora que você já conferiu algumas dicas e materiais essenciais para a moldagem em silicone de adição, vamos listar vantagens e desvantagens do produto. No começo do artigo, citamos algumas e agora iremos apresentar outras:

Vantagens:

  • Tempo de presa curto
  • Vazamento mais rápido
  • Resistente a deformações e rasgamentos

Desvantagens:

  • Alto custo
  • Menos flexibilidade ao remover o molde da boca
  • Corre risco de não ter a polimerização se for usado com luvas de látex

Silicones de adição para conhecer

Para ajudar você a escolher o silicone de adição ideal para os procedimentos da sua clínica, preparamos uma lista de produtos que valem a pena serem testados no seu consultório.

Silicone de adição 3M Express XT

Profissionais da odontologia com certeza já trabalharam com a marca 3M, conhecida mundialmente pelas soluções de qualidade, inovação e tecnologia. A empresa atua com grande leque de produtos para dentistas e um deles é o próprio silicone de adição.

Para esta lista selecionamos o kit Express XT que vem com dois potes de Putty Soft com 250 ml cada — sendo um base e o outro catalisador; duas colheres dosadoras; dois cartuchos de 50 ml cada; e 10 pontas misturadoras amarelas.

Este kit é indicado para moldagem de preparos de coroas, inlays, onlays e próteses de múltiplos elementos, moldagem para prótese parcial removível, prótese total e implante. Pode ser utilizado na técnica de dupla moldagem ou moldagem simultânea.

Características:

  • Rende, em média,16 moldagens
  • Permite vazamento do modelo em até 15 dias e obtenção de mais de um modelo de gesso
  • Extremamente resistente à tração
  • Alta hidrofilia com excelente reprodução de detalhes
  • Graças ao componente patenteado na pasta fluida (Carbosilano), que aliado com a massa densa, proporciona moldagens muito precisas.

Silicone de adição Gingifast Zhermack

A Zhermack é especialista em produtos odontológicos e laboratórios de prótese. Quando o assunto é moldagem, a marca é líder no segmento e é considerada uma das mais importantes da área.

Também selecionamentos um kit da marca, composto por duas bases de 50 ml, separador (isolante) de 10 ml, 12 pontas para mistura e 6 para aplicação.

Este silicone é indicado para a reprodução de gengivas em modelos e é feito em polivinilsiloxano (silicone vulcanizável por adição), o que permite mais agilidade e facilidade ao realizar trabalhos.

Características:

  • Silicone em cartucho bicomponente
  • Módulo com excelente elasticidade
  • Translúcida e vascularizada, o que permite ótimo acabamento estético
  • Dimensionalmente estável

Silicone de adição com cartucho Scan da Yller

Apesar de ser uma empresa jovem — desde 2012 no mercado —, a Yller já é uma das favoritas dos cirurgiões-dentistas e é fácil entender o porquê: a marca aposta em produtos de qualidade e com tecnologia, além de um amplo portfólio.

O silicone de adição da Yller é indicado para moldagem com restaurações indiretas, moldagem de arcadas edêntulas e moldagem de implantes.

Este kit contém pasta base de 300 g, pasta catalisadora de 300 g, fluido Scan Light 50 ml, 6 ponteiras de Scan Automix e 2 colheres dosadoras.

Características:

  • Produto com melhor visibilidade graças às cores vivas
  • Silicone com dureza final reduzida
  • Ótima estabilidade dimensional
  • Resistente contra rasgos

Kit silicone de adição Futura Ad da DFL

A DFL é uma empresa nacional especialista em produtos odontológicos e, atualmente, está presente em outros países com um portfólio robusto e certificada por importantes selos para esse campo da indústria.

Para esta lista, escolhemos o kit de silicone de adição da linha Futura Ad, indicado para moldagens de alta precisão para facetas indiretas, lentes de contato e fragmentos cerâmicos, coroas, inlays, onlays, pontes, moldagem de transferência de implante e para técnica de aparelhos ortodônticos invisíveis.

O kit acompanha pasta densa, sendo a base de 250ml e o catalisador da mesma medida, pontas e dispensador universal, pasta de fluido leve e de fluido regular.

Características:

  • Estabilidade dimensional por 14 dias
  • Super-resistente a rasgamento
  • Ótima recuperação elástica
  • Excelente propriedade hidrofílica

Silicone de adição Take 1 Advanced da Kerr

A Kerr atua com produtos odontológicos de primeira linha, com foco em restaurações dentárias. A marca está presente em todo o mundo e, no Brasil, disponibiliza as linhas Kerr Restoratives e Kerr Endodontics.

O silicone de adição Take 1 Advanced proporciona moldagens de alta precisão, além de oferecer excelente elasticidade, estabilidade dimensional e capacidade para moldagem em qualquer ambiente.

O kit vem com Advanced Putty (denso de mistura manual), uma base de 400 g e um catalisador do mesmo peso e Advanced Light Body Wash (cartucho de automistura extrafluído).

Características:

  • Material forte, flexível e resistente contra rasgamento
  • Riqueza de detalhes e sem formação de bolhas graças ao material de moldagem leve hidrofílico
  • Não distorce com a retirada da moldeira

Bônus: como resolver problemas?

Por último, não poderíamos deixar de dar dicas para resolver problemas. Afinal, eles podem acontecer e, em alguns casos, há soluções para contornar a situação. Portanto, separamos algumas ocorrências. Vamos conferir!

Espaços vazios nas superfícies bucal e lingual

É uma ocorrência frequente e pode acontecer pelas seguintes causas: quando a quantidade do material de revestimento da moldagem é insuficiente e não consegue se fixar corretamente, deixando um pequeno espaço; quando a temperatura ambiente está bastante elevada e causa endurecimento do material de revestimento ou da moldeira; e por tempo menor de trabalho.

Para evitar esse tipo de episódio, é essencial utilizar o produto correto para aplicação de seringa, assim como ficar atento se o material de revestimento está fluindo totalmente ao redor da região preparada, pois só dessa forma o resultado será fiel e detalhado.

Outro ponto importante é manter o material refrigerado até o momento de uso nos dias mais quentes — ou então, se você vive em uma cidade de temperaturas elevadas. Dessa forma, o tempo de trabalho, endurecimento e viscosidade se mantém conforme o esperado.

A terceira dica para esse tipo de ocorrência é preencher o sulco inteiro e cobrir acom material de preparação em uma única vez. Mantenha a ponta intraoral da seringa no material para evitar bolhas.

Rasgamento

O rasgamento é uma das situações que mais preocupam os dentistas, já que altera totalmente a precisão do sulco e a superfície do dente.

Isso pode acontecer quando a moldeira é removida antes do tempo de endurecimento e, por isso, ressaltamos anteriormente a importância de observar as indicações dadas pelo fabricante.

Outros aspectos que contribuem para o rasgamento são a retração feita de forma incorreta, preparação inadequada do dente, contaminação por luvas de látex e a escolha por produtos com baixa resistência, especialmente quando é necessário um produto mais forte.

Essas situações podem ser corrigidas por meio de uma preparação completa, que inclui o uso da técnica de fio duplo, preparo do dente de forma correta, não utilizar luvas de látex para preparar ou tocar em materiais, atentar-se às indicações do fabricante e à data de validade e, claro, escolher um bom produto.

Saliências

Assim como espaços vazios prejudicam o trabalho, as saliências, que são opostas à primeira situação, também modificam o resultado final. Esse episódio ocorre quando a moldagem é movimentada antes do material estar endurecido totalmente.

Para que não aconteça esse quadro, evite movimentar a moldeira enquanto o material não estiver endurecido e crie espaço na pasta densa para o material de revestimento.

Ao cumprir os cuidados citados aqui, as chances de uma boa moldagem com silicone de adição aumentam consideravelmente e, claro, você obterá bons resultados e um tratamento mais preciso.

Gostou das nossas dicas? Não deixe de acessar o site da Surya Dental para encontrar as melhores marcas e produtos para moldagem. Basta clicar no banner abaixo!

 

banner proutos odontologicos

Summary
Moldagem com silicone de adição: como ter um bom resultado
Article Name
Moldagem com silicone de adição: como ter um bom resultado
Description
Vai realizar uma moldagem com silicone de adição? Aprenda neste artigo dicas importantes para um bom resultado.
Author
Publisher Name
Blog Surya Dental
Publisher Logo

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio