anestesia sem dor

A anestesia tradicional, aplicada com auxílio da seringa, tem sido usada desde 1853 na preparação para diversos tratamentos odontológicos em todo o mundo. Com os cuidados necessários observados pelo dentista, ela é segura e contribui para o conforto do paciente durante os procedimentos. Contudo, é importante observar que a anestesia tradicional normalmente é associada a alguns problemas:

  • medo, ansiedade e resistência do paciente;

  • risco de danos aos tecidos e nervos;

  • risco de arritmia cardíaca;

  • dormência prolongada.

Não há como negar que a maior dificuldade encontrada por dentistas ao administrar a anestesia convencional é o medo do paciente. E se engana quem pensa que apenas crianças torciam pela invenção da anestesia sem agulha — adolescentes, adultos e idosos não estão livres do receio das temidas agulhas na hora de encarar um tratamento odontológico.

Sabemos que alguns dos procedimentos que devemos nos submeter nos consultórios odontológicos podem ser muito desagradáveis para o paciente. Para isso existem diversos tipos de anestesias odontológicas que podem se utilizadas pelos profissionais da área. As anestesias, quando bem aplicadas, são benéficas tanto para os pacientes quanto para os cirurgiões dentistas. Os pacientes ficam mais a vontade ao realizar os tratamentos, e o cirurgião dentista pode fazer o seu trabalho sem que haja maiores incômodos.

TIPOS DE ANESTESIAS

A injeção anestésica na Odontologia pode ser dividida em três tipos. O uso de cada uma delas irá depender do local e da extensão em que o cirurgião dentista pretende realizar o tratamento.

São elas: A anestesia odontológica de infiltração local, de bloqueio de campo e de bloqueio de nervo. Sendo a primeira para pequenas regiões e a terceira para as mais extensas, que podem envolver um ou mais dentes. Na anestesia odontológica que envolve o bloqueio de nervo, a aplicação é realizada longe do local a ser tratado, pois irá bloquear o tronco nervoso principal da área.

COMO FUNCIONA A ANESTESIA TRADICIONAL?

Os métodos convencionais de anestesia utilizam um carpule odontológico. O carpule nada mais é do que uma seringa de metal no qual é acoplado a agulha e o fluido anestésico.

O que ocorre é que o carpule acaba demandando muito da mão do dentista, que tem que segurar a agulha na boca do paciente enquanto aplica o fluido anestésico. Naturalmente, esse trabalho minucioso é prejudicado pela posição em que as mãos do dentista têm que permanecer. O resultado disso é que muito fluido é injetado de uma só vez, fazendo com que o tecido expanda rapidamente, causando a dor.

Outro problema é a falta de apoio. Durante a aplicação do anestésico a mão do dentista pode se movimentar causando desconforto pela movimentação da agulha.

Você sabe por que pessoas ruivas precisam de mais anestesia?

COMO FUNCIONA A ANESTESIA SEM DOR?

O The Wand é um sistema computadorizado de aplicação de anestésico, que possibilita uma aplicação praticamente indolor, sendo especialmente indicado para pacientes que têm fobia a agulhas. O equipamento é utilizado para suavizar a aplicação de anestésicos, de forma eletrônica. Ele possibilita que a anestesia seja praticamente indolor, visto o menor tamanho e calibre da agulha utilizada e o monitoramento da penetração dos líquidos anestésicos.

O sistema computadorizado permite anestesiar apenas o dente a ser tratado, não causando efeitos indesejáveis como a sensação de inchaço e dormência na língua, bochechas e pitose de lábio (“boca torta”).

Acupuntura na Odontologia

ANESTESIA SEM AGULHA

Para ajudar os pacientes que possuem medo de dentista ou de agulhas, ansiosos ou com restrições à anestesia convencional, a anestesia sem agulha é uma opção extremamente eficaz e segura.

A substância anestésica é injetada na pele por pressão, sem o uso de agulhas, em um micro orifício de 0,17mm (para fins de comparação, a anestesia tradicional utiliza um orifício de 0,39mm). O jato do anestésico é pulverizado de forma uniforme no tecido, dispersando a substância na região e evitando danos aos vasos sanguíneos e fibras.

A anestesia sem agulha pode ser utilizada em pessoas de qualquer idade, mas é especialmente indicada para crianças e pacientes com fobia ou medo de dentista, reduzindo o estresse associado ao tratamento.

Saiba mais sobre os benefícios da hipnose na Odontologia

COMO FUNCIONA O ÓXIDO NITROSO COMO ANESTESIA ODONTOLÓGICA?

Sua aplicação é via respiratória e produz efeito relaxante em pacientes. Pode ser utilizado em pessoas que passaram por algum trauma e temem a visita ao dentista e também em crianças. Deve-se destacar que nos casos em que haverá intervenção por parte dos cirurgiões dentistas, o uso do Óxido Nitroso não substitui as anestesias injetáveis, mas ele também pode ser considerado como anestesia odontológica.

O uso de Óxido Nitroso na Odontologia vem se popularizando no país. Mas não são todos os dentistas que são aptos a utilizar este gás de efeito sedativo.

Hoje você conheceu um pouco sobre as formas de anestesia odontológica. Esses conhecimentos são muito importantes para que você possa ser um parceiro do seu dentista nos cuidados com a sua saúde bucal. As dúvidas que surgem, muitas vezes, antes ou depois dos procedimentos realizados no consultório odontológico podem até mesmo prejudicar os resultados do tratamento.

Se você tem dúvidas, o melhor é conversar com seu dentista. Deixá-lo informado das suas preocupações irá ajudá-lo a adaptar o tratamento às suas necessidades.

Fonte: Colgate / Tepe / Ceaico

Surya Dental, há mais de 24 anos no mercado odontológico!

Quer receber nossas novidades? Deixe seu e-mail.

Deixe um comentário